Planeta Home

Rakuten

domingo, 6 de novembro de 2016

Análise do Planeta Marvel: Guerras Secretas X-Men 4 – Programa de Extermínio (Editora Panini)

Veja a análise do Planeta sobre Guerras Secretas X-Men 4 – Programa de Extermínio, escrito por  e desenhos de , lançado pela Panini.



Sinopse:
Dez anos se passaram após a queda de Cameron Hodge e seu regime fascista... Uma década depois de Lupina e Destrutor terem decidido reconstruir Genosha, todos os seus esforços parecem ter sido em vão, já que uma praga se espalha por toda a nação e os mutantes podem ser extintos de vez! Vivencie a releitura de um clássico dos anos 1990: Programa de Extermínio!
(XTinction Agenda 1-4, Secret Wars Journal 4 II)

Análise:
Antes de qualquer coisa, é bom lembrar que na época do lançamento de Guerras Secretas, o editor Tom Breevort disse que todos os tie-ins, embora levassem os títulos de grandes sagas que marcaram a Marvel, os autores teriam total liberdade de escolhas e adaptação das histórias. Deixarei esse lembrete em todas as minhas análises de Guerras Secretas.

Dito isso, essa história começa logo após o fim da saga Programa de Extermínio original, e apresenta duas cidades mutantes separadas – a Ilha de Genosha, liderada por Alex Summers (Destrutor) e Rahne Sinclair (Lupina) e X-Topia da Baronesa Rachel Grey e seus X-Men. Genosha vive um período negro com uma praga devastadora. Alex pede ajuda à Baronesa Grey. Quando a ajuda lhe é negada, não resta outra opção, a não ser, invadir X-Topia e sequestrar Triagem e Vampira, os mutantes X-Men que poderiam salvar os genoshanos. Porém, uma reviravolta nos acontecimentos requer uma união improvável. História simples e direta, sem muitos atrativos, porém com uma narrativa fluída. Não chega a surpreender, mas também não compromete. Leitura razoável.


Por Roger