Planeta Home

Rakuten

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Colaboradores do Planeta Mensal: A Magia em Extinção

Vamos à resenha do segundo número da revista mensal do Doutor Estranho pela Panini Comics, que continua a saga iniciada na primeira edição, trazendo na capa uma bela arte assinada por Tim Sale de Batman – O Longo Dia das Bruxas, Homem-Aranha: Azul e Demolidor – Amarelo, entre outras. Como vimos antes um poderoso grupo disposto a exterminar a magia em todas as dimensões continua seus ataques mortais, cujos efeitos começaram a ser sentidos na nossa dimensão, causando alguns problemas para o Mago Supremo e agora o perigo está muito mais próximo.



Sinopse Oficial:
“Um novo inimigo paira no horizonte de Stephen Strange. E, pelo pouco que pudemos ver nesta edição, nenhum praticante das artes místicas escapará de suas garras. Será que o Mago Supremo da Terra sobreviverá a este confronto?”

Devoradores de Magia:
Jason Aaron continua o mesmo bom ritmo das aventuras do Doutor Estranho apoiado pela arte competente de Chris Bachallo, prova da perceptível sintonia entre roteirista e artista que se complementam para nos trazer um material de leitura muito agradável, a linha traçada entre os planos reais e místicos é bem tênue, pelos argumentos de Aaron quase podemos sentir suas vibrações que nos rodeiam o tempo todo.

Na primeira história, vemos Estranho lidar com a inusitada situação de enfrentar outro tipo de vermes místicos, totalmente nu e em pleno Central Park, para sorte dele e das pessoas que passeiam por ali tudo acontece no plano místico entre os vermes e o corpo astral de Estranho, pego de surpresa e arremessado para fora do Sanctorum. A ameaça consiste em vermes especiais que só se alimentam de energia mágica, Estranho consegue retornar para seu corpo e nocautear as criaturas antes que seu lar servisse de sobremesa, procurando entender o que os fez correr tão desesperadamente para nossa dimensão em busca de alimento, o Doutor descobre que a dimensão natal deles, tão rica em magia, se encontrava morta, desértica e com uma triste constatação para Estranho e Wong. Também vimos brevemente o mundo do grupo que ameaça os Magos Supremos e toda a magia: O Empirikul.

Em sequência temos um flashback do treinamento de Strange, uma das piores lições que aprendeu foi que a magia cobra um preço, às vezes bem alto dos praticantes das artes místicas, e o corpo do mago é um dos que mais sente essa cobrança. Preocupado com a horrível descoberta feita em outra dimensão Strange reúne o maior número possível de magos e místicos de nossa dimensão para relatar suas terríveis descobertas e preveni-los da ameaça que se aproxima, sua nova auxiliar bibliotecária Zelda Stanton o convoca para o Sanctorum para lhe mostrar outros efeitos dos ataques dos Empirikul afetando os livros da biblioteca mágica de Strange. Lembram na primeira edição o perigo que é a geladeira do Doutor Estranho? Aqui vemos que a dieta dele é tão perigosa quanto (argh!), enquanto Stephen parte para investigar um plano místico e encontrar respostas para o que viu em sua casa temos um interlúdio misterioso envolvendo Wong, que parece saber de alguma coisa a mais, no final da edição Estranho emite um aviso desesperado a todos os seus aliados de que a ameaça já chegou a nossa dimensão.

O tom de humor permanece em bons momentos durante as histórias dessa edição, porém quanto mais o perigo se aproxima, mais o círculo se estreita e o problema assume proporções cada vez piores, exigindo que o Doutor Estranho corra contra o tempo para identificar quem está ameaçando os magos supremos e suas dimensões místicas e o porque de suas atitudes, pelo desfecho acredito que a próxima edição trará maiores detalhes sobre as motivações destruidoras do Empirikul e o quanto o Mago Supremo da Terra terá que superar seus limites para enfrentar o trágico destino que se revela para ele e para todos seus amigos místicos. Nos acompanhe até lá, enquanto resta magia no mundo.


Histórias Originais: Doctor Strange 3-4
Doutor Estranho 2, revista mensal, formato americano, 52 páginas, capa couché, papel LWC, lombada canoa, R$ 7,20, Panini Comics.

Por Giulianno de Lima Liberalli
Colaborador do Planeta Marvel/DC