Planeta Home

Rakuten

domingo, 7 de maio de 2017

Comentário do Planeta Marvel: Aranhaverso #9 (Editora Panini)

Leia o comentário do Planeta sobre Aranhaverso #9, formato americano, 148 páginas, lombada quadrada, R$ 18,20, lançado em fevereiro de 2017 pela Editora Panini.


Comentário:
Spider-Man 2099 #2: Após três dias em coma devido à explosão no restaurante onde jantava com sua namorada, Miguel desperta e descobre que o ataque pode não ter sido dirigido diretamente à ele, pois aconteceu simultaneamente em três grandes cidades estadunidenses. Mas, ao saber que Tempest morreu, o Aranha 2099, com seu novo uniforme, sai em busca de vingança. Sua primeira pista é o Dr. Alexi Cronos. A história mostra as conseqüências diretas do ataque sofrido por Miguel e Tempest. Leitura recomendada.

Spider-Man 2099 #3: O Homem-Aranha 2099 encontra o Dr. Cronos em um grande depósito abandonado, fica sabendo que ele criou e vendeu os robôs “terroristas” que explodiram nas três cidades, e o encara em um confronto direto, onde consegue um nome, uma pista em que pode prosseguir com suas investigações – o Punho. Miguel se vê diante da linha tênue que separa a justiça da vingança com as próprias mãos. Leitura recomendada.

Spider-Gwen #2: Gwen-Aranha e a Capitã América são atacadas pelo Dr. Connors e uma legião de lagartos. Connors perde o controle especialmente depois de ouvir falar sobre Peter Parker. A detetive DeWolf também vai até os esgotos para investigar e descobre que um grupo secreto denominado SEDA pode estar por trás da criação do exército de lagartos que vem aterrorizando a cidade. A morte de Parker sempre gerou muitas dúvidas que o roteirista Jason Latour parece estar encaixando algumas peças afinal. Leitura satisfatória.

Spider-Gwen #3: Gwen vai até a Terra Primordial pedir ajuda à sua amiga, Jéssica Drew para tirar suas algemas de Vibranium. Na Terra 65, as investigações continuam. Matt Murdock, advogado de Wilson Fisk, procura o capitão Stacy para oferecer seus “serviços” jurídicos. Assim que Gwen retorna à sua Terra, tem uma grande surpresa com o retorno de seu amigo Harry Osborn, após dois anos desaparecido logo após o enterro de Peter. A trama continua em bom ritmo e o escritor Jason Latour nunca deixa de lado o desenvolvimento da personagem Gwen Stacy, o que é um ponto positivo da série. Leitura recomendada.

Spider-Woman #2: Uma rebelde tropa skrull invadiu o hospital da Tropa Alfa atrás do jovem Príncipe Klundirk, internado para tratar de um câncer. Na seção de Obstetrícia, Jéssica elimina dois soldados e consegue avisar a Carol Danvers sobre a invasão. Mas, as “mamães” precisam sobreviver até a chegada da Capitã Marvel. O problema é que os skrulls lacraram as entradas e o hospital está impenetrável. O bom humor se destaca nessa nova série da Mulher-Aranha e a presença dos Skrulls é um ingrediente interessante, dado o histórico da heroína com essa raça alienígena. Leitura recomendada.

Silk #2: Na redação do Canal Fatos, Cindy Moon encontra um envelope em sua mesa revelando que o remetente misterioso conhece sua identidade de Teia de Seda e deixa um endereço, que provavelmente é uma armadilha. Teia de Seda vai ao local, um esconderijo da Nação Duende. Esse contratempo acaba atrasando Cindy que havia combinado mais um assalto com a Gata Negra, que vem roubando vários equipamentos para um propósito ainda desconhecido. A vida da nova heroína aracnídea está uma confusão e promete render boas histórias. Uma narrativa ágil e acessível. Leitura recomendada.

Web Warriors #2: Enquanto mantém a Gwen-Aranha como refém, Max Dillon, o Electro da Terra 449 conta sua história de como conheceu uma maneira de viajar entre mundos alternativos e deu início ao ambicioso projeto com um exército de Electros. Mayday Parker retorna ao Mundo-Tear pedir ajuda dos Guerreiros da Teia para salvar Gwen. O conceito de multiverso sendo explorado no universo Aranha vem se mostrando bem desenvolvido, com muita ação e bom humor. Leitura recomendada.


Por Roger