Planeta Home

Rakuten

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Planeta na TV DC: Raio Negro – Produtor fala sobre lidar com questões sociais, crossovers e mais

Até o momento a informação oficial é de que Raio Negro chegará pela CW no ano que vem, durante a chamada mid-season.



Um dos produtores executivos da série, Salim Akil, conversou recentemente com a Entertainment Weekly sobre o que o público pode esperar sobre essa nova série DC, especialmente em relação a questões sociais, como o movimento As vidas dos negros importam.

“Acho que essa e muitas outras sim. É uma ótima plataforma para uma conversa americana. O que nós precisamos entender é que isso é uma história Americana, não é uma história negra. É uma história Americana que por acaso é vista através dos olhos de um homem negro. Ele é negro, sim, mas é um Americano. Ele é um Olimpiano que representa bem seu país. Ele é o sonho Americano. Raio Negro, Jefferson Pierce, é o sonho Americano. Essa é uma grande oportunidade de ter uma conversa com todos sobre uma variedade de coisas. Não é apenas sobre As vidas dos negros importam; a filha dele é lésbica. Nós teremos debates que precisarmos ter. Estamos muito animados porque vamos representar diversos tópicos em discussão na América, mas através do prisma de uma cultura específica – e nós seremos culturalmente específicos, mas ao mesmo termo usaremos termos universais para que todos possam se relacionar com essas histórias.”

Até o momento, Raio Negro não fará parte do Arrowverso, que compreende séries como The Flash, Arrow, Supergirl e Legends of Tomorrow. O produtor falou que o primeiro objetivo é estabelecer o mundo de Raio Negro por si próprio, para depois começarem a considerar a ideia de crossover com outros shows de super-heróis. Akil no entanto deixou claro que não se opõe de forma alguma a possibilidade de haver tais crossovers.

“Jefferson está na terra, ano 2017 a 2018. Pela minha perspectiva, a razão pela qual estamos trilhando esse caminho é, honestamente, que a maioria pode conhecer o nome Raio Negro, mas não conhecem de fato quem é Jefferson e o Raio Negro em si, e eu sinto que isso é algo realmente importante para contar. Quem é esse personagem, seus desejos e vulnerabilidades, sua história, para só então começarmos a introduzir outros elementos. Essa é a principal razão: Eu quero que as pessoas conheçam sua família, que entendam que tipos de vilões ele enfrentará. Não existem muitos super-heróis nos guetos. Jefferson está tentando salvar são comunidades como Chicago, Watts e todas aquelas que vemos na televisão. Queremos mostrar através dos olhos de Jefferson, Anissa e Jeniffer, que essas comunidades não são feitas apenas de vítimas, mas pessoas que trabalham duro e algumas vezes se vêem em situações ferradas, mas isso não os torna menores e não devemos ignorá-los. Uma das coisas que o Raio Negro fará é trazer humanidade para pessoas que acabam nessas comunidades. Então eu realmente não quero me desviar desse caminho, não quero distrair as pessoas do processo de conhecerem melhor Jefferson, Anissa, Jennifer ou o Raio Negro, Tormenta e Rajada, respectivamente.”

É uma carga de informação muito bacana que mostra, ou pelo menos prevê, que haverá muito mais profundidade do que se pensava antes em Raio Negro, e que certamente o show buscará o caminho de ser mais do que outra série de super-herói.


Fonte: Legião dos Heróis