Planeta Home

Rakuten

sábado, 4 de novembro de 2017

Planeta Comenta Marvel: Capitão América #14-19 (1998)

Li Capitão América #14-19, do encadernado Captain America: Red Glare, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Andy Kubert e Lee Weeks, e farei breves comentários sobre as edições.


Edição #14: O Caveira Vermelha está preso dentro do Cubo Cósmico, preso de um mundo paralelo, e é possível notar toda a essência de seu ser, seus objetivos e motivações... até a chegada de Kang, o Conquistador. A história é contada do ponto de vista do Caveira de forma bem peculiar.

Edição #15: O Caveira Vermelha absorveu os poderes do cubo cósmici onde estava aprisionado e contando com a ajuda de Kang que lhe deu um poderoso artefato, é praticamente um deus. O Vigia quebra seu voto de não inteferir nos assuntos e conta ao Capitão América sobre o futuro apocalíptico que acontecerá no dia seguinte!

Edição #16: O Vigia quebra seu voto de silêncio e mostra o futuro às mãos do Caveira Vermelha. O Capitão América tenta impedi-lo a todo custo. Talvez a única maneira de parar o Caveira seja exterminá-lo, mas a Sentinela da Liberdade não pretende chegar a esse ponto. mas em vão, retrocedendo a seu estado anterior à do experimento que lhe conferiu seus poderes.

Edição #17: O destino da humanidade está por um fio, e a única chance de parar o Caveira Vermelha é eliminando-o. Steve Rogers deixou bem claro que esta alternativa está descartada, então, quem poderá tomar esta medida drástica?

Edição #18: Num futuro distante, Korvac domina a Terra dando paz e segurança à humanidade, mas tirando-lhes o direito ao livre-arbítrio. O Capitão América tentar deter o monarca, mas sempre é desintegrado, retornando de tempos em tempos em um ciclo interminável.

Edição #19: Tendo fracassado em todas as chances que teve, Korvac retorna ao momento em que o Caveira foi morto. Encurralado por dois vilões super poderosos, o Capitão América precisará se superar para salvar o futuro da humanidade.

O retorno de um dos principais inimigos do Capitão América e o futuro da humanidade por um fio, às mãos do maligno Caveira Vermelha. Além disso, Mark Waid trabalha bem o conceito de viagens no tempo e futuro alternativo de uma forma bem consistente, além de propor temas como luta contra o totalitarismo e pelo direito à liberdade. Leitura recomendada.


Por Roger