Planeta Home

Rakuten

domingo, 29 de julho de 2018

Comentário do Planeta DC: Batgirl Volume 2 (Editora Panini)


Leia o comentário do Planeta sobre Batgirl Volume 2, formato americano, 140 páginas, lombada quadrada, R$ 21,90, lançado em março de 2018 pela Editora Panini.


Comentário:
Batgirl #7: Roteiro: Hope Larson / Desenhos: Christian Wildgoose
De volta à Burnside, Barbara Gordon decide retomar sua vida pessoal e acadêmica. Durante uma festa beneficente, Barbara conhece Etahn Cobblepot. E a vida em Burnside mudou muito e para pior. Enquanto investigava o desaparecimento de um mendigo, a Batgirl descobre que Terror de está de volta.

Batgirl #8: Roteiro: Hope Larson / Desenhos: Christian Wildgoose
A empresa de Ethan, a VicForm, desperta certa desconfiança na Batgirl. Logo no primeiro encontro ele lhe conta como é ser filho do Pingüim. O “Eutelevo”, um dos aplicativos desenvolvidos pela VucForm levantou mais suspeitas depois que a Batgirl descobriu que Mapgie era uma de suas empregadas.

Batgirl #9: Roteiro: Hope Larson / Desenhos: Christian Wildgoose
Nos fins de semana, Barbara Gordon faz um serviço voluntário em uma escola de tecnologia para jovens gênios precoces e descobre mais um app desenvolvido pela VicForm. Ethan convida Barbara para um baile de máscaras beneficente e ela quer aproveitar a oportunidade para se aprofundar em suas investigações.

Um tumulto aparentemente aleatório no Clube Iceberg, a não ser pelo fato do Piguim garantir que se tratou de um plano orquestrado pelo filho bastardo Ethan. Além disso, a Batgirl acaba caindo em mais uma armadilha sendo vista com o Pingüim em uma situação bastante suspeita.

O traje projetado para manipular mentes de Ethan já está funcionando e ele está prestes a tomar o império de seu pai, o Pingüim. Agora, sob a alcunha de Sol Negro, nem mesmo a Batgirl parece ser capaz de deter seu domínio tecnológico.

Batgirl Annual #1 (II): Roteiro: Vita Ayala / Desenhos: Eleonora Carlin
O vilão Tumulto Black quer fazer um upgrade em suas habilidades e ser capaz de acessar dispositivos eletrônicos remotamente. A Batgirl precisa impedir que ele consiga a ajuda de dois especialistas. Ao mesmo tempo, nada a impedirá de sair com sua melhor amiga Alysia.

Depois de sua tour pelo Oriente, Barbara Gordon retorna à Burnside e encontra a cidade bem diferente com conceitos sociopolíticos radicais e dominado pela tecnologia dos apps. Neste cenário, surge Ethan Cobblepot, filho do Pingüim. Enquanto se envolve com o jovem rapaz, a Batgirl tenta descobrir suas verdadeiras intenções. Um arco bem lúcido, e com um formato inteligente de narração, a escritora Hope Larson mostra que está atenta às novas tendências e mantendo um bom nível de qualidade. Leitura recomendada.

Por Roger